EnglishPortugueseSpanish
Belo Horizonte,MG (31) 3567-0229
FAÇA SUA DOAÇÃO

PREVENÇÃO E FATORES DE RISCO PARA O CÂNCER DE OVÁRIO

Prevenir um câncer, significa criar hábitos e atitudes que minimizem a chance de formação de um tumor.

Para prevenir o Câncer de Ovário, deve-se evitar e/ou conhecer os fatores de riscos que aumentam a chance de contrair essa doença, para assim poder realizar exames na hora certa e estar com a saúde em dia.

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO PARA O CÂNCER DE OVÁRIO?

  • Idade: O risco de desenvolver câncer de ovário aumenta com a idade, mas raramente é diagnosticado em mulheres com menos de 40 anos. A maioria dos cânceres de ovário se desenvolve após a menopausa.
     
  • Obesidade:  Mulheres obesas, com índice de massa corporal acima de 30, têm um risco aumentado para câncer de ovário.
     
  • Histórico reprodutivo: As mulheres que tiveram filhos após os 35 anos têm um maior risco de câncer de ovário.
     
  • Tratamento para fertilidade: O tratamento de fertilidade com fertilização in vitro parece aumentar o risco do tipo de tumores ovarianos de baixo potencial de malignidade.
     
  • Terapia hormonal após a menopausa: As mulheres que usam estrogênios após a menopausa têm um risco aumentado de câncer de ovário. Este risco parece ser maior nas mulheres que tomam apenas estrogênio (sem progesterona) por 5 a 10 anos. No entanto, esse aumento do risco é incerto para mulheres que tomam estrogênio e progesterona.
     
  • Histórico familiar de câncer de ovário, câncer de mama ou câncer colorretal: O risco de câncer de ovário é maior se um parente de primeiro grau foi diagnosticada com câncer de ovário, indiferente se for do lado materno ou paterno.
     
  • Síndromes hereditárias: De 5 a 10% dos cânceres de ovário são devido a síndromes resultantes de alterações hereditárias em determinados genes, como a síndrome hereditária do câncer de mama e câncer de ovário, hamartoma -PTEN ou doença de Cowden, câncer Colorretal hereditário não polipoide, síndrome de Peutz-Jeghers e polipose associada ao MUTYH.
     
  • Histórico pessoal de câncer de mama: O histórico pessoal de câncer de mama aumenta o risco de câncer de ovário. Existem várias razões para isso, alguns dos fatores de risco reprodutivo para câncer de ovário também podem afetar o risco de câncer de mama. O risco de câncer de ovário após o câncer de mama é maior nas mulheres com histórico familiar de câncer de mama.
     
  • Tabagismo e alcoolismo: O tabagismo e o consumo de álcool não aumentam o risco do câncer de ovário, mas alguns estudos indicam que pode aumentar o risco para o tipo mucinoso.
     
  • Dieta: Alguns estudos mostraram que uma taxa reduzida de câncer de ovário em mulheres que seguem uma dieta com baixo teor de gordura e rica em vegetais, mas outros estudos discordam. Mesmo assim, recomenda-se que as mulheres tenham uma dieta com grande variedade de alimentos saudáveis, com ênfase em fontes vegetais, alimentando-se diariamente pelo menos com 2 a 3 porções de frutas, legumes, grãos inteiros, pães, cereais, arroz, macarrão ou feijão. É recomendada, ainda uma limitação na ingestão de carne vermelha e carnes processadas, mesmo que o impacto dessas recomendações dietéticas sobre o risco de câncer de ovário ainda seja incerta. Essas orientações podem ajudar a prevenir várias outras doenças, incluindo alguns outros tipos de câncer.
     
  • Gravidez e amamentação: As mulheres que engravidaram e tiveram filhos antes dos 26 anos de idade têm menor risco menor de câncer de ovário. O risco diminui a cada gravidez a termo. A amamentação pode reduzir ainda mais esse risco.
     
  • Controle da natalidade: As mulheres que usaram pílulas anticoncepcionais têm um menor risco de câncer de ovário. O risco diminui quanto mais tempo os anticoncepcionais são utilizados. Este risco continua baixo durante muitos anos após o uso do anticoncepcional ser interrompido. Outras formas de controle de natalidade, como laqueadura tubária e uso de dispositivos intrauterinos (DIUs) também têm sido associadas a um menor risco de câncer de ovário. A histerectomia também parece reduzir o risco de contrair câncer de ovário.

Fonte: Oncoguia

NEWSLETTER

Fique por dentro das novidades da Aspec

Enviar mensagem
ASPEC
Olá,
Podemos ajudar?